Novo decreto no Ceará libera eventos com até 200 pessoas, horário de restaurantes é ampliado até ás 23 h

Um novo decreto anunciado nesta sexta-feira (23) libera novas atividades econômicas e amplia o horário de funcionamento de restaurantes e barracas de praia. As mudanças foram anunciadas pelo governador Camilo Santana e passam a valer na segunda-feira (26).

Confira as mudanças:

  • Restaurantes poderão funcionar até 23h (antes era até 22h)
  • Barracas de praia podem funcionar a partir das 8h
  • Liberação de teatros
  • Eventos: autorizados eventos com 100 pessoas em ambientes fechados e 200 pessoas em locais abertos
  • Toque de recolher entre 0h e 5h

Camilo Santana afirmou também que haverá eventos-teste no estado, com controle sanitário, mas não divulgou detalhes de como eles serão organizados.

A decisão foi anunciada após reunião do comitê que define as políticas de enfrentamento à pandemia no Ceará e que se reúne semanalmente, embora, a divulgação de novas regras e decretos ocorra a cada 15 dias.

Cuidados permanecem

O governador Camilo Santana e o secretário da Saúde, doutor Cabeto, alertaram que a população deve manter os cuidados como uso de máscara e distanciamento social, mesmo com a redução dos novos casos da Covid-19.

“A notícia boa é que os números continuam caindo, tanto de casos, mortes, positividade, mas bom lembrar sempre que a pandemia não acabou e é sempre preciso manter todos os cuidados”, disse o governador.

“Mesmo com o avanço da vacinação é preciso se cuidar porque pode haver o surgimento de novas variantes. A variante delta é mais transmissível, por isso temos que manter todos os cuidados”, completou Cabeto. “É importante ter todos os cuidados e, principalmente, vá se vacinar”, recomendou o secretário da Saúde.

O secretário afirmou também que, apesar de a segunda onda da pandemia ter sido mais longa, a letalidade da doença foi menor. “Isso ocorre porque melhoramos no nosso atendimento e também tivemos a chegada da vacina, que protegeu a população mais vulnerável”, disse. A letalidade da doença é taxa de pessoas que morrem uma vez que elas contraem a doença.

Situação epidemiológica

Na análise do secretário da saúde, todos os indicadores da Covid-19 têm paulatinamente apresentado redução, especialmente nos últimos 14 dias. Ele afirmou que a taxa de positividade dos exames RT-PCR realizados no estado é de 19%; ou seja, a cada dez testes, dois detectam o coronavírus. No auge da segunda onda, esse número ultrapassou os 50% em várias semanas.

Segundo Cabeto, o número é ainda menor em Fortaleza, cuja taxa de positividade é de 10%.

Já o número que mede capacidade de transmissão do coronavírus, indicada pela taxa Rt, está em um patamar considerado baixo. Todas as regiões de saúde cearenses estão com índices entre 0,80 e 0,85. Isso significa dizer que, cada 100 infectados podem transmitir o vírus para até 85 pessoas. Quando esse índice está acima de 1, é considerado que a pandemia está fora de controle.

Além disso, o secretário afirmou que o número de casos confirmados de Covid-19 caiu cerca de 70% nas duas últimas semanas. O número de óbitos provocados pela doença também reduziu a índices, segundo ele, dos meses de setembro e outubro do ano passado.

“Estamos voltando à linha de base, ao intervalo entre a primeira e a segunda onda. Mas, ainda assim, o momento é de vigilância aos protocolos”, avaliou.

Vacinação

Cabeto lembrou que novos estudos apontam que a proteção contra a variante Delta só é efetiva após a segunda dose de vacinas que são necessárias, como a Pfizer e AstraZeneca. “A proteção contra essa variante [Delta] se dá com a vacinação completa. Então, só nesse momento é que nós vamos poder dizer que estamos numa situação segura”, disse o secretário.

Embora ainda não tenha sido confirmado nenhum caso da variante no Ceará, o secretário lembrou que a vacinação para reter esses casos é a ação mais importante.

“Quando você não se vacina, você não deixa de proteger só a si, deixa de proteger ao outro. Porque se você não se vacinar, pode ser um portador do vírus e o causador de uma nova mutação. Então, o número de pessoas não vacinadas aumenta o número de variantes”, afirmou Cabeto.

Expansão da testagem no aeroporto

Para controlar a chegada da variante Delta no Ceará, o secretário da Saúde afirmou que o Centro de Testagem de Viajantes, montado no Aeroporto Internacional Pinto Martins, será expandido e chegará até as rodoviárias.

Conforme Cabeto, no centro de testagem, foram identificados cinco casos positivos em passageiros que trafegavam pelo aeroporto e foram escolhidos aleatoriamente para serem testados em uma unidade móvel do Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen). Dos cinco casos, foi feito sequenciamento genético de três deles, e nenhum apresentou a infecção pela variante Delta.

O tipo de exame feito é o Teste Rápido Antígeno (TR-antígeno), com um cotononete (swab). Embora a sensibilidade seja menor do que o padrão ouro (RT-PCR), ele apresenta resultados fidedignos entre o segundo e o sétimo dia após o contato com o coronavírus, em caso de positividade.

G1

Deixe um comentário